Quinta-feira, 19 de Fevereiro de 2009

Blue Moon

 

Embora a tristeza seja a musa dos poetas, há alturas em que o nó no coração aperta as palavras.

Ainda bem que há vozes que falam por nós e que apesar de não conseguirmos traduzir o que sentimos, podemos ler nas palavras dos outros algo que nos mostra que não estamos sós.

 

(retirado de http://www.umamoratrevido.blogspot.com/)

 

"Quando nada me dizes, acho que morro. Fico como que jogada aos bichos, órfã de sentido e de razão, arrimada para os cantos da vida, o corpo doente em fase terminal. Quando nada me dizes, não como, não durmo, e forma-se-me cá dentro um rolo de gritos calados, nos pulmões, na garganta e contra as paredes do estômago, quimo e quilo, quimo e quilo, num centrifugar desesperado. Quando nada me dizes, procuro abrigo e fico quieta, muito quieta, no silêncio infernal do olho de um furacão, na angústia iminente do cataclismo nuclear, parada e espelhada, como o rosto do oceano que anuncia a tempestade. Vou sem rumo e sem norte, por ruas que não sei o nome, sem reparar nos carros, nos outros, nas montras, não sei se nos saldos se já colecções de verão, não sei se tudo mais caro, se a crise, se a inflação. Quando nada me dizes, compro o jornal mas não quero saber de nada no mundo, só leio o horóscopo para descobrir se além dos cuidados com as finanças e com a alimentação, a semana me será especialmente favorável aos desígnios do amor, do meu amor. Quando nada me dizes, entro num modo vegetativo de estar, há um piloto automático que me guia o coração levando-o a lado nenhum, mas que me mexe os braços e as pernas, me articula os sons e as palavras e me forma sorrisos na cara, para que os outros não percebam que por dentro me resta apenas um sopro de vida, uma fímbria de alento e uma bola calada de gritos enrolados."

 

BY WORDLESS às 02:37
| PALAVRAS TUAS?
|

pesquisar

 

Maio 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

AINDA NAS MÃOS

Serenity now

~life´s miracles~

ACABOU

(not) Good Enough

Blue Moon

A hora marcada

Duocromático

A propósito da crise

Sister says

Às vezes...

GUARDADAS NA GAVETA

Maio 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

PALAVRAS

da música

da saudade

de agradecimento

de coragem

de esperança

de força

de frustração

de paixão

de saudade

do amor

dos poetas

que faço minhas

sem sentido

simples

soltas

todas as tags

blogs SAPO

subscrever feeds