Quarta-feira, 21 de Janeiro de 2009

Vieste

Não te busquei, não te pedi: vieste.
E desde que eu nasci houve mil coisas
que a meus olhos se deram com igual
simplicidade: o Sol, a manhã de hoje,
essa flor que é tão gracil que a não quero
o milagres das fontes pelo Estio...
Vieste (O Sol veio também, a flor,
a manhã de hoje, as águas...). Alegria,
mas calada alegria, mas serena,
entendimento puro, natural
encontro, natural como a chegada
do Sol, da flor, das àguas, da manhã,
de ti, que não buscara nem pedira.
E o Amor? E o Amor? E o Amor?
- Vieste

Sebastião da Gama

PALAVRAS: ,
BY WORDLESS às 12:17
| PALAVRAS TUAS?
|

pesquisar

 

Maio 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

AINDA NAS MÃOS

Serenity now

~life´s miracles~

ACABOU

(not) Good Enough

Blue Moon

A hora marcada

Duocromático

A propósito da crise

Sister says

Às vezes...

GUARDADAS NA GAVETA

Maio 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

PALAVRAS

da música

da saudade

de agradecimento

de coragem

de esperança

de força

de frustração

de paixão

de saudade

do amor

dos poetas

que faço minhas

sem sentido

simples

soltas

todas as tags

blogs SAPO

subscrever feeds